2as Maiores – à conversa com Luis Miguel Macedo

As minhas maiores influências são as pessoas que tocam ao meu lado pois no percurso musical estamos sempre em aprendizagem.

Yamaha: Como foi o teu primeiro contacto com a música?
Luis Miguel Macedo: O meu primeiro contacto com a música foi desde que nasci, pois, nasci em berço de músicos. O meu avô era um conhecido trompetista português (José Alves Macedo) que também toava com Yamaha. Era trompetista da atual Orquestra Sinfónica do Porto/Casa da Música e professor do Conservatório de Música do Porto. Dizem que foi o “pai” dos instrumentos de metal do Porto pois a maior parte dos trompetistas e trombonistas portugueses passaram pelas mãos dele. Tocou com músicos de renome tais como Luciano Pavarotti e Montserrat Caballé, entre outros.

Yamaha: Quais são as tuas maiores influências na música?
Luis Miguel Macedo: As minhas maiores influências são as pessoas que tocam ao meu lado pois no percurso musical estamos sempre em aprendizagem. Então como cada pessoa tem a sua forma de tocar, retiro sempre alguma dos meus colegas/alunos. Cada um tem o seu toque genuíno na maneira de tocar.

Yamaha: Que importância tem a música na tua vida?
Luis Miguel Macedo: Música é coisa mais importante da minha vida. Nasci com a música e vivi todo este tempo sempre com música. Faz parte do meu quotidiano, seja a tocar trompete, bateria ou piano. Faz parte de mim e da minha alma.

Yamaha: Fala-nos um pouco dos teus projetos atuais?
Luis Miguel Macedo: Neste momento estou como Leadtrumpet da Orquestra Jazz de Matosinhos e da Orquestra Jazz de Espinho. Faço também parte da secção de sopros do cantor Tiago Nacarato. Fora isso tenho outros projetos como freelancre como gravações de estúdio e outros projetos onde sou convidado. Para além disso ainda tenho um projeto em mente que estão planeados para o próximo ano, mas ainda por anunciar pois com a pandemia tudo está incerto.

Yamaha: Podes falar-nos um pouco sobre o material que estás a usar e porque escolheste Yamaha?
Luis Miguel Macedo: Neste momento tenho em minha posse 4 trompetes Yamaha. YTR-4335G (20 anos), um trompete Mib/Ré YTR-761 de 1988/1989, um trompete picollo Sib/Lá YTR- 6810 com perto de 40 anos e agora o YTR-8310Z(03). Uso yamaha á 20 anos e de todas as marcas que experimentei foram os únicos instrumentos que nunca me falharam em palco. Seja no fluxo de ar, equilíbrio harmónico, timbre, versatilidade e projeção do som. Para mim será a primeira e única marca que usarei daqui para a frente. Recomendo vivamente a qualquer trompetista

Yamaha: Alguma mensagem final para os jovens músicos?
Luis Miguel Macedo: Para os jovens músicos eu diria que é a humildade o mais importante. Ser maduro e humilde porque na música não há "o melhor" ou "o pior". No momento em que se começa a rotular músicos está-se a "prejudicar-se" a si próprio. Luta pelo que queres, ajuda os outros e pede ajuda porque todos precisam de ajuda em qualquer coisa. Na arte, como na vida, não pode existir a palavra "eu", "eu" ou "meu", mas sim o "nós".

#2asMaiores

Luis Miguel Macedo utiliza

Trompete Sib Yamaha YTR-8310Z
Trompete Sib Yamaha YTR-4335G
Trompete Mib/Ré Yamaha YTR-671
Trompete Piccolo Sib/Lá Yamaha YTR-6810

Siga-nos nas nossas redes sociais: